Resenha de Livro: No Mundo da Luna

Livro: No Mundo da Luna
Autora: Carina Rissi
Ano: 2015
Páginas: 476
Editora: Verus
Nota: 5 de 5

Faz tempo que eu não vinha falar de algum livro da Carina e isso me trouxe saudades. Quem me acompanha sabe que eu sou extremamente fã dela. Da carreira, da escrita, da criatividade e do jeito que ela conta suas histórias. Não consegui dar menos de 5 estrelas para esse livro e acredito firmemente que isso irá acontecer com os próximos livros que eu for falar dela por aqui. Carina é incrível. Já começa por ai. Mas antes de falar sobre o mesmo, vamos fazer um breve resumo da história abordada nesse livro. A história gira em torno de Luna, uma garota super divertida que está com uma vida mega bagunçada. Recém formada em Jornalismo, ela trabalha na revista " Fatos & Furos" mas não exatamente na função que deseja. Ela é a secretária e odeia o que faz. Fora seu chefe que ela também detesta e tem mania de trocar seu nome. De outro lado, Luna descobre que seu ex-namorado estava a traindo e um desafio surge a sua frente: escrever uma coluna de horóscopo. Mas opa, a Luna não entende nada do assunto apesar de ter uma parte da família cigana e ligada nesse assunto. Então Luna abusa e usa de sua criatividade e diversão para entregar um horóscopo interessante na esperança de que venha ter uma coluna algum dia. O que era algo pra ser apenas temporário se torna um dos maiores sucessos da revista já que Luna parece acertar na maioria das previsões feitas. Conforme os fatos vão se desenrolando Luna se vê envolvida em um relacionamento não nomeável com seu chefe irritante e que ela sempre odiou enquanto outros obstáculos vão surgindo pelo caminho exigindo muito jogo de cintura. Luna estaria preparada para lidar com a influência da cultura astrológica e cigana em sua vida? 

Uma das coisas mais interessantes nos livros da Carina é seu dom de pegar histórias que ao se ver de primeira são extremamente simples e torna-las tão bacanas e bem desenvolvidas. É isso que acontece com esse livro. A história de Luna não é inovadora, não é  dramática e nem tem pontos super altos mas envolve do começo ao fim. A narrativa é tão bem construída que não precisa de muito para que você curta a história e se pegue rindo em algum momentos. Os elementos de comédia romântica estão todos ali: a dose de humor, a dose de romance, alguns obstáculos no caminho. E que bacana acompanhar uma história que se desenrola tão perfeitamente e não precisa de tanto pra ser boa. A Carina sabe mesmo construir algo incrível com poucos elementos. Luna é cativante por si só. A personagem é engraçada, irreverente e carismática e te conquista assim logo de cara. O Dante? De início você tem uma imagem dele, mas conforme as coisas vão se desenrolando você vai gostando cada vez mais do cara.  Não há aquela enrolação de história que me incomoda e definitivamente não é uma história também que acontece rápido demais.

Ela tem o tempo certo pra se desenvolver e certos momentos por mais que não pareçam relevantes complementam os acontecimentos seguintes e assim vamos embarcando até o final da leitura. Me peguei rindo em muitos momentos do livro e como eu adoro livros assim. A Luna é extremamente divertida. Admiro muito também o fato da autora conseguir descrever situações cômicas como a dessa personagem sem forçar muito a parte engraçada deixando tudo leve como se realmente se estivesse assistindo uma comédia romântica. Posso imaginar facilmente esse filme adaptado para as telonas e me divertir muito com ele. A história é bacana, muito bem escrita e desenvolvida e tem tudo pra te conquistar. Se você não conhece a escrita da Carina, logo aviso: pode ser viciante. Recomendo de olhos fechados.







A vida de Luna está uma bagunça! O namorado a traiu com a vizinha, seu carro passa mais tempo na oficina do que com ela e seu chefe vive trocando seu nome.Recém-formada em jornalismo, ela trabalha como recepcionista na renomada Fatos&Furos. Mas, em tempos de internet e notícias instantâneas, a revista enfrenta problemas e o quadro de jornalistas diminuiu drasticamente. É assim que a coluna do horóscopo semanal cai no colo dela. Embora não tenha a menor ideia de como fazer um mapa astral e não acredite em nenhum tipo de magia, Luna aceita o desafio sem pestanejar. Afinal, quão complicado pode ser criar um texto em que ninguém presta atenção?Mas a garota nem desconfia dos perigos que a aguardam e, entre muitas confusões, surge uma indesejada, porém irresistível paixão que vai abalar o seu mundo. O romance perfeito não fosse com o homem errado. Sem saída, Luna terá que lutar com todas as forças contra a magia mais poderosa de todas, que até então ela desconhecia: o amor.Com seu estilo ágil e fluido, Carina Rissi criou em No mundo da Luna uma leitura viciante, permeada de humor, magia e paixão, que vai conquistar você do início ao fim.





Texto: Vamos fugir, baby?


Fecho os olhos e a primeira coisa que vem em minha mente: você. É automático, um sorriso é estampado no meu rosto toda vez que lembro de você e isso tem acontecido com tanta frequência que não tem como negar. Não mais. Estou perdidamente apaixonada viu? Você já sabe disso e eu faço questão de te dizer pra que você tenha noção do que esse sentimento está fazendo comigo. Meu coração aperta só de lembrar dos momentos ao seu lado e essa distância de você faz meu coração se contorcer dentro do peito. Você é tudo aquilo que eu sempre escrevi em textos sabe? Aquela pessoa que eu escrevia chorando em madrugadas longas, aquela pessoa que é segura por mim, que é minha base pra não cair e meu ombro pra chorar. Aquela pessoa que me compreende, me aceita e não desiste de mim. Meus olhos lacrimejam porque no ao lembrar daquelas madrugadas chorosas revivo a sensação agoniante da espera. A espera de uma pessoa como você na minha vida. Eu não pediria pra ser diferente. Você voltou no momento certo. Você fez morada no meu coração e não tem como sair agora. Sua marca já está por aqui. Tantos planos e tantas coisas que quero viver contigo. 

Todo esse sentimento me faz querer correr até você, ir para algum lugar em que sejamos só nós dois e possamos ficar um do lado do outro. Esquecer de tudo. Pegue em minha mão, apenas sinta a paixão que transborda e vamos correr. Longe de tudo, longe de todos. Em algum lugar que haja só o "nós". O mundo é nosso, então vamos fugir. Sem direção, sem planos e sem rotas. Vamos apenas ir em frente juntos. Sinto o paraíso cada vez mais próximo. Então deixe o amor nos guiar e nós encontraremos o caminho certo. Vamos apenas não pensar. Será que podemos fazer isso? É tudo que eu mais quero. Cansei de imaginar as milhares de coisas que quero fazer com você, dividir contigo. Você está pronto pra ficar ao meu lado? Eu quero fugir com você, baby. Vamos nos jogar nesse sentimento e vamos nos esquecer um no outro. Quando estou com você quero ser mais, quero ser o que sempre tive vontade e sempre me contive. Vamos nos libertar juntos, crescer juntos. Promete que fica ao meu lado sempre? Se você ficar, te darei tudo e o mundo também.  Não importa muito onde estejamos. Não importa muito o que estaremos fazendo. Se for com você, pode ter a certeza de que eu estarei feliz. Que estarei com um sorriso no rosto. 

Foge comigo. Sente a intensidade desse sentimento entrando pelo seus poros e transbordando seu coração. Me leve pra longe, me leve pra perto de você. Não quero mais ficar aqui, ficar onde você não esteja. Cada dia a mais que passa sem você por perto é uma tortura. Então, por favor. Vamos correr. Vamos ficar o dia todo abraçados em uma cama. Vamos rir até a barriga doer, vamos dividir a comida e dividir o que mais quisermos. Vamos acordar um do lado do outro, vamos brigar e nos reconciliar na cama. Quero você mais do que nunca. Quero você mais do que qualquer coisa que já quis ultimamente. Vem comigo. O paraíso é logo ali, com você do meu lado. Só vem baby e eu te mostro o caminho. Vou fazer tudo pra te fazer feliz e pra ser o que você precisa. Assim como você é pra mim.

Inspiração: .B.A (em tempos diferentes)

Filme: Em Busca de um Lar

Filme: Em Busca de um Lar
Título Original: Gimme Shelter
Duração: 1 hora e 40 minutos
Gênero: Drama
Lançamento: 2014
Distribuidor: Direto para DVD
Nota: 4 de 5

O primeiro motivo para eu ter assistido esse filme é : Vanessa Hudgens. Quem foi fã de High School Musical da Disney sabe muito bem do que eu estou falando. Mas antes de tudo, se você espera ver uma Vanessa docinha, cantante em um filme da Disney está muito mas muito enganado. Aqui, o papel é totalmente oposto o que eu acho bacana porque desafiou MUITO o talento da Vanessa. Mas antes de tudo, vamos falar do enredo como é de praxe né? Apple teve uma vida difícil desde o dia que nasceu. Após abandonar a casa da mãe que é uma prostituta viciada em drogas e álcool, ela passou a vida em lares adotivos guardando apenas uma carta do pai que recebeu há um longo tempo atrás. Agora, sem ter pra onde ir, a garota acaba indo parar na casa do pai. Perdida ela vê as coisas piorarem quando descobre que está grávida e a mulher do seu pai não quer aceita-la em casa. Novamente, ela foge sem saber direito pra onde e acaba encontrando um padre que a ajuda levando-a em uma casa que cuida de garotas na mesma situação que ela. Totalmente fechada pra vida, Apple precisa decidir o que fazer dali em diante e em como reconstruir sua vida para cuidar de uma nova que está prestes a nascer.

Esse filme é daqueles que me surpreendeu bastante. Pelo nome confesso que já esperava algo mais dramático, mas não exatamente o que foi mostrado. Vanessa Hudgens está IRRECONHECÍVEL nesse papel. Sinceramente,ela mostrou que é muito mais do que aquele personagem de garota boazinha e doce. Com um visual bem diferente, é irreconhecível ve-la na pele dessa jovem que passa por várias merdas na vida. Em alguns momentos se confunde até com um menino.Neste filme com certeza ela mostrou que tem muito mais pra mostrar e como é bom fazer filmes fora da sua área de conforto sabe? A vibe da Vanessa era mais de fazer filme fofos, românticos com personagens doces e encantadoras. Aqui a personagem é forte, dramática e sofrida. A história realmente é boa e traz o foco daquilo que muitas pessoas procuram: um lar. 

Nem todo mundo tem um e Apple está em busca do seu no filme. Em um lugar com meninas que passam o mesmo que ela, ela consegue encontrar aquilo que ela nunca teve desde pequena : uma casa, um lugar para se sentir protegida e querida. O filme retrata dramais reais, problemas reais e dificuldades da vida. Pega em assuntos difícieis mas ao mesmo tempo sabe suavizar com uma garota enfrentando dificuldade e logo depois outra dificuldade, e logo depois uma gravidez. E mesmo assim, ela está ali tentando viver, tentando arrumar sua vida sabe? É um filme bem bacana, é emocionante e bem produzido. Não tem nada de muito especial nele, mas isso não quer dizer que ele deixa de ser bom. O ritmo do filme é interessante assim como a evolução da personagem que precisa tomar algumas decisões para mudar de vez em sua vida e pensar no bebê que está a caminho. Eu recomendo muito. Se você tem Netflix pode encontrar por lá.






Resenha de livro: Para as Solteiras, Com Amor

 Livro: Para as Solteiras com Amor
Autora: Julia Faria
Ano:2017
Páginas: 192
Editora: Paralela
Nota: 4 de 5

Ganhei esse livro de presente de uma amiga que foi no lançamento em SP da autora e foi um grande surpresa. Não conhecia o trabalho da Julia Faria e assim que fui procurar vi que ela é blogueira, atriz e publicou seu primeiro livro agora. Diferente daqueles livros de youtubers que normalmente a pessoa fala de sua vida aqui a Julia discorre em vários textos sobre um assunto: ser solteira e a necessidade de ter um relacionamento. Como superar um coração partido, como se manter feliz sem alguém e como continuar caminhando de cabeça erguida. O assunto do livro é basicamente esse e se divide em textos com frases destacadas em algumas páginas. Com uma linguagem muito bem escrita e desenvolvida, a Julia me surpreendeu em sua narrativa com história que ela já passou, situações de sua vida e histórias de amigas que passaram por algo em um relacionamento. Esse livro tem uma vibe muito grande de necessidade para aquelas pessoas que não sabem como superar um término, que se sentem sozinhas por não estarem em um relacionamento ou por terem a necessidade de estar com alguém. 

A Julia consegue falar disso de formas diferentes em situações diferente por meio de um texto inteligente e direto que conversa diretamente com quem está lendo. Se você está numa bad, esse livro cai de luva pra você. A coisa mais presente nesse livro é : ame a si mesma e seja sua melhor companhia. Pra quem está comprometida esse livro também pode ser lido, já que você vai se identificar com alguma situação citada pela autora, principalmente por aquele sentimento de angústia e tristeza que temos quando terminamos um relacionamento ou as coisas não dão certo. Esse livro com certeza vai te consolar.  São textos bacanas e incentivadores sabe? Aqueles textos que te dão  gás pra continuar e te dão um ânimo, você lê e pensa " Eu não preciso de um homem pra me fazer feliz" e ai você sente uma força super bacana sabe? Consegui me identificar com muita coisa do livro e me surpreendi com o tanto que gostei afinal não esperava muito da obra. Torço pelo sucesso da Julia e espero ver se ela se arrisca em uma obra ficcional. Gostaria de ver sua escrita em outros gêneros. Esse livro é para as solteiras que estão a procura, as solteiras de coração partido e as que solteiras que estão comprometidas mas já foram solteiras. Recomendo muito.










Estar solteira pode ser muito divertido e libertador, mas muitas mulheres deparam com diversos tipos de insegurança quando estão sozinhas. Neste seu primeiro livro, a atriz e digital influenciar Julia Faria defende que o foco principal delas nesse momento precisa ser conhecer melhor a si próprias, e não outras pessoas. Só assim conseguirão encontrar suas caras-metades (se assim desejarem). Os delicados textos aqui reunidos ajudam a refletir sobre o que esperar de um relacionamento e a lidar com o fim inevitável de alguns deles. Sempre com bom humor, a autora faz uma necessária investigação do mundo do flerte e seus códigos. Mais do que um livro para quem está (ou esteve) solteira, a estreia de Julia Faria é uma defesa da autoestima feminina. Sem ela, mostra a autora, não existe final feliz.



Série Assistida: Luke Cage da Marvel


Série: Luke Cage
Título Original: Marvels Luke Cage
Lançamento: 2016-2018
Temporadas: 2
Gênero: Fantasia, Ação
Distribuidor: Netflix
Nota: 4 de 5

Conheci o personagem do Luke Cage na série da Jessica Jones na primeira temporada, na verdade ele foi apresentado como um personagem da Marvel nesse seriado já que teve sua própria série depois. Antes de falar minhas considerações sobre, vamos falar do enredo se você não conhece o personagem ainda. Depois de um experimento mal sucedido, Luke Cage adquire super força e indestrutibilidade e tenta viver sua vida no Harlem secretamente sem chamar muita atenção. Depois de um acidente, Luke é forçado a usar seus poderes para trazer justiça ao bairro onde mora.  Além de enfrentar seu passado e tentar se encontrar dentro do papel de herói que ele reluta em ser.

Assim como Pantera Negra tem uma ampla representividade por se tratar de um herói negro, Luke Cage traz essa mesma questão e eu acho isso tão legal. A história além de se passar no universo dos quadrinhos, toca em assuntos voltados para o racismo, questões sociais por conta da pele e outros temas de uma forma muito interessante e bem desenvolvida introduzida de uma forma inteligente relacionada ao personagem principal Luke Cage. Além disso ambas as temporadas são muito bem desenvolvidas em questões de roteiro, já que passam por esse temas sociais e delicados sem forçar muito a barra e te fazendo refletir sobre o mesmo. Nesta série, conseguimos saber um pouco mais sobre a origem do Luke, seu passado e como  ter poderes implica no vasto significado de ser um herói e fazer algo para tornar o lugar onde vive um lugar melhor. A série é muito boa em todos os quesitos, tanto na função de ação, cenas de luta, exploração dos personagens ou até dos mistérios e perigos demonstrados ali. Infelizmente, a série por desentendimento entre os roteiristas acabou sendo cancelada, o que é uma pena já que o personagem além de trazer pra pauta essa discussão com temas importantes, também passava uma grande mensagem com uma história muito bem estruturada. Recomendo para quem ama os heróis da Marvel e pra quem curtiu Pantera Negra ou assistiu Jessica Jones.






Depois que um experimento sabotado ter deixado Luke Cage com uma super força e pele indestrutível, ele se torna um fugitivo que tenta reconstruir a vida no Harlem, bairro de Nova York. Mas logo ele é forçado a sair das sombras e lutar pela sua cidade, bem como confrontar o passado do qual tentou fugir e assumir a identidade de herói.



Música pra Ouvir : Olivia O Brien


Olivia O Brien é uma cantora e compositora americana. Ela alcançou fama em 2006, depois de colaborar com Gnash em um single alcançando a posição #10 na parada da Billboard, e #1 na Austrália. O burburinho foi tanto que ela conseguiu um contrato com a Island Records lançando seu primeiro álbum em abril de 2019. Depois de trabalhar em alguns singles, a cantora lançou um EP e em setembro desse ano lançou um novo single.  Que tal começar a conhecer o som dessa cantora talentosa? Sempre vale a pena abrir espaço pra uma descoberta musical.










05 coisas pra aprender com a série Anitta Made in Honorio

 

A nova série da Anitta na Netflix " Anitta Made in Honorio" causou um grande burburinho desde sua estreia. Isso porque nesta série, a cantora mostra um lado bem mais íntimo e muito mais a fundo de como as coisas funcionam por trás da sua carreira e de como as coisas que parecem fáceis, na verdade não são nada fáceis.
Se tem uma coisa super certa que percebemos nitidamente neste documentário é que você pode não gostar da Anitta, da sua personalidade, da sua música ou de nada dela, mas  tem que reconhecer sua capacidade de visão artística que poucas pessoas tem nesse meio. O tanto de esforço, dedicação e trabalho visando um objetico chega a ser inspiração, já que a cantora tem um modo próprio de ver tudo. Por isso mesmo, essa postagem é pra tirar 05 lições pra aprender com essa série, porque sempre dá pra tirar alguma coisa de qualquer coisa que passe na nossa vida.

Você não conhece de verdade aquele artista que vê na internet ou na TV



Isso fica muito, muito explícito nesta série. Tanto em caso de influencers, como no caso de cantores, as pessoas constroem uma imagem em suas cabeças baseado naquilo que o mesmo mostra ou nas informações que recebem de terceiros. Isso faz com que todos achem que conhecem aquela pessoa somente porque sua vida é exposta, ou que saem notícias diárias sobre ela. A verdade é que na internet você
 pode ser quem quiser,  e mostrar aquilo que quiser porém somente quem convive com você, te conhece ou tem intimidade vai saber quem você relmente é.  Lembre-se por mais que você seja fã daquele artista ou não, você não o conhece o suficiente para falar nada sobre sua vida. Seja coerente.

Artistas também são seres humanos.



Tenho a impressão que as pessoas se esquecem que essas pessoas sobre os holofotes, são seres humanos. E como seres humanos, elas choram, ficam tristes, frustradas, com raiva, são grossas, tem mal humor e se relacionam. Como qualquer outra pessoa. A diferença é que isso é noticiado ao monte quando acontece e todo mundo fica sabendo. Já pensou ter esses aspectos da sua vida expostos, pra todo mundo se ver no direito de julgar mesmo fazendo o mesmo? " AH, mas ela é famosa, já sabia que ia ser assim". Sim, mas não custa nadinha mesmo praticarmos empatia. Nos lembrar que ali tem uma pessoa correndo atrás dos seus sonhos independente de ser a própria Anitta ou qualquer outro famoso. Lembre-se : há um ser humano cheio de sentimentos ali. SER HUMANO.

A fama não traz felicidade verdadeira.




Creio que as pessoas tenham uma noção muita errada sobre a fama, já que se tem a ideia ilusória de quem é famoso e faz sucesso é feliz o tempo todo e não é bem assim que funciona. Todo mundo sabe que na vida, todas as coisas tem seu lado bom e seu lado ruim. E no caso da fama, você tem que pagar o preço se quiser fazer o que você ama. Na série fica muito claro o quanto ela ama isso, mas o preço que ela paga. Sem tempo pra fazer suas coisas, preocupada com seus compromissos, pressão de todos os lados além das críticas das pessoas que a pressionam todo o tempo por uma posição, ou falam de algo. Chega ser exaustivo assistir e você se pergunta o tempo inteiro como ela aguenta tudo isso ao mesmo tempo sem surtar? Podemos ver um deslumbre de porque muitas pessoas desistem ou estagnam. Agora te pergunto: será que a fama é só felicidade mesmo?

Nada vem fácil, a luta é igual para qualquer coisa que você queira .



Normalmente quando as pessoas observam uma pessoa bem sucedida profissionalmente, atingindo seus objetivos elas se esquecem que no passado, essa mesma pessoa fez vários sacrífcios abrindo mão de várias coisas, passando por trancos e barrancos para chegar ali. Então, é muito fácil ouvir que a pessoa chegou ali com ajuda ( que eu não vejo nada demais, até porque é ajudando um ao outro que vamos pra frene) ou que a pessoa usou de algo pra se favorecer. Criticar e dar desculpas é bem mais fácil do que olhar pra aquilo, se inspirar e pensar " cara que foda. Ela nadou contra a maré, recebeu vários nãos, mesmo várias pessoas dizendo que ela não ia chegar lá e olha onde ela está agora". Então é aquilo que ela mesma comenta" nada vem fácil nessa vida, tem que ir a luta" e certamente se ela não fosse ela ainda estaria lá no passado estagnada. 

As pessoas vão falar sobre tudo que você disser.



Uma coisa que eu sempre admirei na Anitta é estabilidade emocional dela. Apesar de saber que ela já passou por crises de depressão e ansiedade, ela encontra um jeito de incrível de tirar AS MILHARES de críticas sobre ela, sobre sua música, suas roupas, seu corpo, suas atitudes e transformar isso em algo a seu favor. E ela apesar de ficar triste, e buscar apoio em sua família, ela continua lutando mesmo com toda pressão em cima dela. Se tem uma coisa que eu concordo é " se você fizer vão falar, se não fizer vão falar. Então faz do jeito que você e foda-se". E eu concordo muito. NUNCA. Por mais perfeito que algo possa ser, sempre haverá alguém pra criticar ou não gostar então usar disso a seu favor foi uma das coisas que levou Anitta até onde ela está no momento. Isso você não pode negar.

Independente do seu gosto pessoal dá pra aprender algo com essa série, e tirar várias lições pra levar pra sua vida e aplica-los tanto pessoal quanto profissionalmente. 





Topo