Resenha de Livro: Mentira Perfeita

Livro: Mentira Perfeita
Autora: Carina Rissi
Ano: 2016
Páginas: 462
Editora: Verus
Nota: 4 de 5

Mentira Perfeita é um spin-off do livro "Procura-se um Marido" da autora Carina Rissi, que é maravilhosa em escrever histórias de romance com um pouquinho de comédia lembrando aqueles filmes que adoramos ver na tela. Mas antes de falarmos do livro vamos ao de sempre e falar do enredo. Então, vamos lá. Nesta história temos como foco Julia e Marcus.  Júlia é aquela típica garota nerd e atrapalhada, muito boa em T.I trabalha com programação de sites na mesma empresa que Alicia Braga ( do livro Procura-se um Marido) administra. A garota que é super atrapalhada só tem como parente sua tia Bere uma tia amorosa e carinhosa que quer mais do que tudo ver sua sobrinha casada. Com alguns problemas no coração e depois de quase sofrer um infarto, Julia acaba contando uma pequena mentirinha que até então parece inofensiva para manter sua tia alegre e com saúde já que a mesma não pode passar por aborrecimentos. Só que o que era pra ser apenas uma mentira se torna algo muito maior e incontrolável. Tia Bere acaba ficando entusiasmada demais com a ideia e está disposta a dar a Julia um casamento dos sonhos. Julia quer contar a verdade, mas como fazer isso sem colocar risco a saúde de sua tia? 

Eis que do outro lado temos Marcus (o irmão mais novo de Max) que sofreu um acidente do moto há algum tempo e perdeu o movimento das pernas. Protegido por uma família preocupante, Marcus quer sua independência e decide ir morar sozinho mas sua família tem objeções já que depois de um mal entendido sua família achou que ele queria tirar sua vida. Agora, ele precisa arranjar alguém para estar com ele por um tempo para convencer a família de que pode lidar com tudo a sua maneira. Quando os dois se encontram, saem algumas faíscas dali mas ambos apenas ignoram. Marcus é aquuele típico cara pegador e estar em uma cadeira de rodas não o impede de nada. Julia é desajeitada e na sua. Quando ambos objetivos se unem como um ponto comum eles resolvem entrar em acordo em que Julia fingiria ser uma enfermeira para Marcus, e Marcus fingiria ser o namorado de Julia. O que podia dar errado se ambos conseguiriam o que queriam não é mesmo? O que eles não contavam é que a atração pudesse tomar conta deles e que alguns obstáculos estariam no caminho de ambos. O que uma mentira perfeita poderia ter de tão ruim?

Se você já leu alguma resenha minha sabe que eu simplesmente adoro o estilo e a escrita da Carina. Ela definitivamente sabe conduzir uma história, criar os elementos certo e aplicar doses de humor sem parecer forçado. É muito bacana ler alguns momentos, em que você consegue esboçar um belo sorriso no rosto por estar amando aquilo que está lendo. E isso aconteceu muito com esse livro. Julia é uma personagem muito cativante e engraçada e você consegue simpatizar com ela facilmente. A história em si pode parecer um pouco clichê porém a autora cria um diferencial quando coloca Marcus em uma visão igual a de outros personagens estando em uma cadeira de rodas. A autora mostra explicitamente que não há diferença entre um homem que anda e outro em uma cadeira de rodas e isso foi extremamente bacana. 

Julia enxerga o tempo todo Marcus como um homem bonito, bacana e ela simplesmente não dá a mínima pelo cara estar sem movimento das pernas. Isso é tão legal que dá pra ver o diferencial dessa história. Muitos pontos acreditei ser extremamente parecido com alguns elementos de Procura-se um Marido, porém isso foi mudando conforme os caopítulos foram avançando. A história tem um toque leve porém toca em assuntos profundos ao mesmo tempo como a deficiência física, abandono familiar e outras coisas. Porém a autora decide não focar muito nesses temas ou se aprofundar e levar a história em um outro desenvolvimento. O livro é bem grande, mas flui de uma maneira bem gostosa que é difícil não voar pelas páginas. Se você leu os livros anteriores da Carina, esse não tem que ser ignorado. Recomendo.  Uma autora que sabe dosar cenas engraçadas, assuntos sérios, romance e leveza. Com certeza deve entrar pra sua lista.







Com Mentira Perfeita, Carina Rissi prova mais uma vez que o seu forte é contar boas histórias, com ritmo acelerado e repletas de paixão, humor e reviravoltas. Júlia não tem tempo para distrações. Ela é brilhante e sempre se esforça para ser a melhor naquilo que faz; por essa razão, sua vida pessoal acabou ficando de lado. Algo que sempre preocupou sua tia Berenice. Gravemente doente, a mulher teme que Júlia acabe completamente sozinha quando ela se for. Júlia faria qualquer coisa qualquer coisa mesmo! por tia Berê e, em seu desespero para agradar a única mãe que já conheceu, inventa um noivo enquanto torce por um milagre... E então o milagre acontece: Berenice se recupera e, assim que deixa o hospital, gasta todas as suas economias com o casamento dos sonhos para a sobrinha. Como Júlia pode contar a ela que mentiu, com a saúde da tia ainda tão frágil? É quando Júlia conhece Marcus Cassani. Ele é irritantemente cínico, mulherengo e lindo de um jeito que a deixa desconfortável. Marcus também está enfrentando problemas, e um acordo entre eles parece ser a solução. Tudo o que Júlia sabe é que deveria se afastar de Marcus. Mas seu coração tem uma ideia muito diferente... Mentira Perfeita é um spin-off de Procura-se Um Marido, uma história que se passa no mesmo universo da primeira. Aqui você vai conhecer novos personagens inesquecíveis, além de rever aqueles que já moram no seu coração.



Texto: Meu, Seu, Nosso


O vento da manhã bate sobre meu rosto. Fone no ouvido. Caminho na rua em direção ao mesmo caminho de sempre. Minha mente se volta para apenas uma coisa.  Elevadores silenciosos. Pessoas que nem ao menos se olham porque estão preocupadas demais com os aparelhos em suas mãos. Algumas olham demais. Regulam e balançam a cabeça. Como se você estivesse fazendo algo errado. Como se estivesse errada. O silêncio estranho que se instala me faz querer ir pelas escadas, ou apenas sair dali. Me encolho por alguns segundos antes de sua imagem preencher meu pensamento. Seu sorriso me invade. Sorrio involuntariamente. Se você estivesse aqui provavelmente iria me contar alguma piada ruim. Ou falar alguma besteira no meu ouvido. Ou até me provocar. Só pra contrariar todos aqueles olhares vagos. Murcho novamente ao perceber que você não está comigo. E que nem sei quando estará. Respiro fundo e novamente sorrio. Eu repito que tudo ficará bem até alguém perguntar de você e me fazer perguntar se dará certo. 

Parece que há sempre alguém torcendo contra. Me sinto como em um julgamento. Entramos na sala para sermos julgados por algo que eles nem conhecem, nem ao menos sabem o que estamos suportando. Julgam baseando-se em opiniões sem provas como se conhecessem sobre mim. Sobre você. Sobre nós. Eles não sabem nada. Nem metade.  O veredicto vem sem nem ao menos sabermos por qual motivo estávamos sobre julgamento. Mas não importa, minha escolha é você. Sempre foi você. Não importa qual for minha sentença. Então eu só te digo uma coisa. Amor, não se preocupa. A vida é assim mesmo. Ela faz esse sentimento tão lindo que é o amor parecer duro. Duro demais, que chega até a latejar de doer. Pela saudade. Pelo sentimento. Pelo carinho. Pelos momentos. Mas ele vale a pena. As apostas para que no final não acabemos juntos podem ser altas. E eles podem especular, mas esse sentimento, esses momentos e tudo que dividimos é só nosso. E isso ninguém pode tirar. Vamos combater com o que sentimos todas as dúvidas que tivermos no meio do caminho. Todas as brigas bobas que resolvermos criar. Vamos ser bobos um com o outro e continuar. E sabe como eu sei? Porque..

1) Eu amo seus olhos claros 2) eu amo as covinhas que se formam no seu rosto quando você sorri 3) amo as brincadeiras sem graças que você me diz 4) amo como seus olhos brilham quando nos falamos 5) e principalmente amo seu coração inteiro.
Por isso mesmo qualquer coisa sobre você será ignorada, meu coração é seu. Todo seu. Inteiramente seu. E ninguém pode tirar isso da gente. De nós. De mim. De você.  Eles não podem tomar o que vivemos. Os nossos momentos. Tudo que prometemos e dissemos um pro outro. Pode ser turbulento. Pode ser áspero. Pode haver dúvidas. Mas temos uma certeza: Esse amor é nosso. Só nosso. Quando for difícil só se lembre: Ninguém pode tirar o que é nosso. Meu. Seu. Nosso.

Inspirado na música Ours da Taylor Swift

Série pra Assistir : The Act


Série: The Act
Sem título em Português
Lançamento: 2019
Temporadas: 1
Status: Em exibição
Episódios:8
Produção: Hulu Original
Baseado em fatos reais
Nota: 4,5 de 5

Essa série realmente me surpreendeu. Não sabia que a mesma se baseava em fatos reais, e acompanhar os episódios me fez crer que existe muita coisa absurda no mundo. Baseado em um caso real que chocou muita gente, The Act conta a história da filha Gypsy e sua mãe Dee Dee que mantém um relação curiosa. Gypsy supostamente tem alergia e doenças as quais exigem cuidados da mãe o tempo todo. Completamente infantilizada pela mãe, que a impede  de crescer mantendo-a em uma bolha de fantasia e a manipulando emocionalmente. Quando Gypsy começa a ficar curiosa ela começa suspeitar de que tudo que sua mãe fala pode não ser totalmente verdade. A relação doentia com sua mãe, faz com que a jovem busque novas experiências e descubra coisas que sua mãe não permite. Ao descobrir que ela nunca esteve realmente doente, a jovem conhece um rapaz na internet disposto a fazer qualquer coisa pra ela, inclusive cometer um assassinato. 

The Act é incrivelmente bom. Bem produzido, roteirizado e desenvolvido além de atuações excepcionais a série mostra aspectos muito interessantes de uma relação doentia, em que há vários indícios de abuso emocional por parte da mãe da Gypsy e que a mesma tem problemas psicológicos. Temos insights sobre o nascimento de Gypsy em alguns episódios nos explicando um pouco de como Dee Dee deu essa ideia, de fazer parecer a todos que sua filha é doente e tem várias coisas, para ganhar ajuda e piedade dos outros. Dee Dee é extremamente controladora impedindo Gypsy de muitas coisas.  O que faz com que a curiosidade da filha aumente e acaba descobrindo toda a verdade. Imagina descobrir que você nunca esteve realmente doente e que foi privada de muitas coisas na sua vida por conta de uma mentira de uma pessoa que deveria supostamente cuidar do seu bem estar. The Act te mantém atenta as cenas e o desenvolvimento corre de uma forma linear fazendo que a relação das duas cause um pouco de choque e espanto. 

O que mais me surpreendeu foi a atuação da Joey King. Ela realmente se superou na entrega que o papel pedia, de inocência e pureza da personagem dependente emocionalmente da mãe. A atriz que interpreta Dee Dee está de parabéns, nos entregando uma personagem incrível com uma atuação digna de prêmio. Inclusive, a Joey foi até indicada ao Emmy, mas infelizmente não ganhou. O que mostra que o talento dela se superou nessa série. The Act impacta, instiga e te faz perceber que mesmo entre familiares as coisas nem sempre são o que parecem. Ninguém acreditava que Dee Dee fosse capaz de fazer aquilo ou que Gypsy chegasse ao ponto de planejar a morte da mãe. Depois da sua morte, podemos observar como ela é dependente emocional da mãe. Também está no elenco a Anne Sophie Robb ( a carrie de The carrie diaries). Eu recomendo de olhos fechados essa série extremamente bem produzida e que vai te surpreender. Vale a pena saber mais também sobre o caso real que inspirou a mesma.






The Act conta a história de Gypsy Rose Blanchard (Joey King), uma jovem que passou a vida inteira acreditando que tinha uma grave doença por causa de Dee Dee (Patricia Arquette), sua mãe superprotetora. Após descobrir a verdade, a menina vai à procura de sua independência, o que acaba resultando em um assassinato.



Texto: É assim que deveríamos estar



Baby, nós simplesmente deveríamos estar juntos agora. Estamos tão longe que meu coração chega a doer toda vez que penso nisso. Cada hora de cada dia tem passado cada vez mais rápido e isso me assusta. As coisas tem sido difíceis, mas acredite que vamos passar por isso. E quando chegar a hora estaremos juntos como temos planejado. Não fique triste.Tire uma pausa, tome um banho. Apenas respire. Se você precisar de uma pausa, estarei aqui. Tire suas preocupações dos ombros, esqueça um pouco do mundo. Porque uma vez que estivermos juntos de verdade, você será meu mundo e eu serei o seu. Então o que estou querendo dizer é que deveríamos estar juntos agora. Deveríamos estar colados um no outro. Sentindo o calor que irradia de nossos corpos, sentindo o contato de uma pele com a outra. Deveríamos estar agarrados em baixo de uma coberta apenas nos beijando ou trocando carinhos.  Sem amigos, sem telefone, sem celular. Sem querer saber do mundo lá fora. Quero apenas você. Quero me concentrar apenas no nós. Nesse momento. Me olhe nos olhos e diga que isso vai durar pra sempre. Ou que isso não vai demorar a acontecer. 

Baby, é assim que deveríamos estar. Sem preocupação nenhuma se o amanhã vai chegar. Sem saber que horas são ou quanto tempo se passou. Do seu lado quero mais é que o tempo passe lentamente. Então me abrace agora e me faça esquecer de todo o resto. Podemos escapar de tudo isso e apenas ficar juntos. Apenas aproveitar esse momento, o aqui, o agora.  Sem limiteis, sem regras, sem leis, sem pensar muito. Não quero pensar, só quero me entregar ao momento e ao que estou sentindo. Quero tudo com você e mais um pouco. Deixe o mundo todo de lado por um instante. Esqueçamos das coisas ao nosso redor. Nosso mundo gira em torno disso. Desse momento. Dessas lembranças. Vamos então pular pra parte em que ficamos juntos de verdade? A parte em que eu me jogo no seu colo e entrelaço minhas pernas na sua cintura pra te beijar. A parte em que você faz cafuné no meu cabelo, acaricia minha mão e beija minha testa. Podemos viver isso tudo e mais um pouco. Nada poderia ser melhor que isso. Nada poderia ser melhor que estar contigo agora. Faça esse momento durar. Faça esse momento chegar logo. A espera está cada vez mais doída. 

Vamos ficar loucos e cometer as loucuras que queremos mesmo que pareça estranho. Vamos realizar nossos desejos, conquistar nossos sonhos e dividir mais momentos. Apenas me deixe entrar ainda mais. Quero chegar ao fundo do seu coração e fincar meu lugar. Quero sentir seu braço em volta da minha cintura quando a noite cai e eu preciso dormir mas só me reviro na cama. Quero abrir os olhos e a primeira coisa que eles consigam captar seja seu rosto. Quero sentir seu cheiro e seu calor. Quero te beijar até que um dois não aguente mais. Quero te fazer rir, te emocionar, te fazer surpresas, te abraçar e te apoiar. Deveríamos estar juntos agora mesmo, baby. Poderíamos apenas fazer o que quisermos. Ficar o dia todo deitados na companhia um do outro. Fazer brincadeiras idiotas. Ficar embaixo da coberta assistindo filmes e séries. Comer besteiras e rir de coisas sem graça. Espero ansiosamente por isso. Espero por tudo com você cada vez mais. É assim que deveríamos estar. Eu com você. Você comigo. Apenas nós. E o mundo que se dane. Pelo menos dessa única vez. O resto pode esperar. A gente já esperou demais.

Eu assisti: #REALITYHIGH


Filme: #REALITYHIGH
Duração: 1 hora e 40 minutos
Lançamento: Setembro de 2017
Gênero: Comédia, Romance
Onde Assistir?: Netflix/ VIZER TV (Clique Aqui)
Nota: 3,5 de 5

 Esse filme estava há um bom tempinho em minha lista e finalmente tive tempo de assisti-lo no meio da minha lista enorme da NETFLIX e devo dizer que me surpreendeu bastante. Mas antes, de falar qualquer coisa vamos falar do enredo como é de costume? Dani é uma garota simples e sonhadora, que quer se formar em medicina veterinária e é voluntária em um abrigo para cães. Tudo muda quando ela começa a ser notada por um dos caras mais populares do colégio. Só que viver esse romance pode custar caro já que o jovem é ex de uma garota que meio que era sua ex amiga e agora se tornou sua inimiga. E mais um pequeno detalhe: a menina é tem milhões de seguidores na internet e é ovacionada na rede. O que fazer quando tentam mudar sua imagem e te julgam por algo que você não é?

Chamado de " Meninas Malvadas para a era do Instagram" pela Teen Vogue #RealityHigh é um bom filme. A premissa da história é interessante apesar de se basear em muitos termos clichês e quem me acompanha por aqui sabe muito bem o que penso sobre isso. Apesar desses clichê, a história se desenvolve bem com elementos atuais com uma personagem com milhões de seguidores demonstrando o cenário atual e como uma pessoa pode agir falsamente usando sobre pretexto essa fama e admiração que as pessoas tem por ela. Eu encaixaria esse filme em um dos mais legais lançados ultimamente no estilo jovem e acredito que muitas pessoas deveriam ter a oportunidade de assisti-lo. Os elementos são bem utilizados e apesar de não ser uma história original, maravilhosa e inovadora os artifícios dentro do filme são usados de modo inteligente combinados com os aspectos modernos dando o ar de filme teen muito na medida. Os personagens são bacanas, e a influência que certas coisas podem fazer sobre você quando você se coloca sobre certas situações certamente também é muito bem abordada. Esse filme retrata o cenário que vivemos de influenciadores/blogueiros de uma forma bem coerente que até usam de  sua influência para conseguir o que querem e não para trabalharem. As consequências disso as vezes demoram mas vem.  O filme toca em um assunto importante, quando você perde sua essência para poder ganhar likes, fama e adoração afastando as pessoas que você ama, será que vale realmente a pena? Ganhar likes, seguidores e sentir essa sensação pode ser maravilhoso, mas também sua ruína. Eu gostei bastante do que assisti e recomendo fortemente pra você que goste de filmes teens, bacanas e com um toque atual.





Dani Barnes (Nesta Cooper) é uma jovem nerd percorrendo um grande sonho de ser aceita na UC Davis, a melhor universidade veterinária do mundo. Mas seus planos podem ir por água abaixo quando ela finalmente chama a atenção do garoto que ela estavam afim: a namorada dele, uma cebelebridade nas redes sociais, despertou sua fúria por Dani.




Resenha de Livro: A Mais Bela de Todas

Livro: A Mais Bela de Todas
Autora: Serena Valentino
Ano: 2016
Páginas: 272
Editora: Universo dos Livros
Nota: 4 de 5

A mais Bela de Todas é o segundo livro que aborda a história de personagens de contos da Disney famosos. Antes dele, veio A fera em Mim e depois Úrsula. Como falei na resenha do livro da Fera, esses livros abordam a história por trás dos contos que vemos em desenho. Aquele personagem sempre foi daquele jeito? O que o levou a fazer aquilo? Como era sua vida antes de tudo acontecer? Costumamos assistir a um conto e nem nos perguntar o passado daquele personagem. Se ele é mau, ele é mau e pronto. Afinal, tem quer um mau para o príncipe ou a princesa sofrerem um pouquinho e ficarem juntos. Então, neste livro a autora Serena Valentino aborda a história de uma das primeiras vilãs da Disney, a Rainha Má do conto da Branca de Neve. Como ela se tornou tão má a ponto de querer matar Branca de Neve? De onde vem sua obsessão por beleza? Neste livro, a autora explica e muito sobre o passado da personagem passando pelo ponto principal da história que é o pedido da rainha pra que o caçador mate Branca, sua transformação em velhinha e a maçã envenenada que deixaria Branca em um sono profundo. Eu, particularmente achei extremamente interessante a exploração desse personagem em particular. Ele tem uma motivação por mais incompreensível que possa ser, e não é simplesmente mau. O filme de Malévola da Disney prova muito isso. Sempre vimos Malévola como má de natureza, mas toda pessoa tem uma história e essa personagem também tem a sua.

Neste caso, eu achei esse livro muito mais interessante do que o da Fera, já que nele as vertentes são mais variadas e exploradas de uma maneira bacana com os pontos já mostrados dentro do conto da Branca de Neve. Aqui, podemos perceber que a Rainha nem sempre foi má. Ela era uma garota insegura, com problemas sérios com seu pai e que virou dependente de um espelho que a influenciava a fazer outras coisas e atingia exatamente seus pontos fracos. Eu senti certo carinho por essa personagem ao invés de sentir raiva como senti no conto da Branca de Neve. Afinal, tem uma certa obsessão ali presente originária de seu pai que a maltratava.  Esse livro conta uma versão própria da rainha, já que no conto da Branca não conseguimos ver uma rainha bondosa que tinha amor pela Branca. Essa série de livros nos mostram assim como no filme de Malévola que todo conto de fadas já contado tem dois lados e só enxergamos muitas vezes um deles. A escrita continua fluindo de uma forma leve e muito simples. A autora não complica nada, sabe usar muito bem os elementos, passa a narrativa de forma muito bem conduzida não deixando de lado a magia do conto e nos traz uma versão incrível dessa personagem. Um livro muito bom e recomendável para todos os fãs do conto da Branca de Neve e fãs da Disney. Você vai olhar a Rainha Má com outros olhos.
Ela é a primeira vilã da Disney. Apesar da beleza exuberante, é invejosa e extremamente má. Capaz até de pedir a um caçador o coração da doce e ingênua princesa do reino, ela chega a envenenar uma maçã para conseguir se livrar de sua rival. Mas toda história tem dois lados, não é verdade? Será que você conhece realmente a origem da Rainha Má? Este livro vai te contar uma história desconhecida até então. Ela é sobre amor e perda, com uma pitada de magia. Descubra aqui o que se esconde por trás do olhar enigmático da mais bela de todas.


Especial Decor #2: Decoração provençal: inspire-se no charme campestre francês

Mais uma postagem de decoração aqui no blog, e dessa vez vamos nos inspirar mais além. Dá pra seguir várias linhas quando se fala de decorar e essa postagem mostrar pra vocês como usar formas de decorar no estilo francês. Móveis provençais e seu charme?

A decoração provençal consegue trazer o aconchego do campo para dentro de casa. Com elementos românticos, muita madeira e sofisticação, eles refletem o estilo da região de Provença, no sul da França. Os camponeses não tinham as mesmas condições financeiras da corte para poder investir na decoração da nobreza. No entanto, eles usaram a criatividade e começaram a construir seus próprios móveis inspirados nos usados no reino. E foi assim surgiu o estilo provençal. 


5 formas de usar o estilo provençal na sua casa

Sala de estar: recomenda-se utilizar cortinas de nuances claras e tecidos delicados, nas almofadas invista em estampas florais e cores suaves para decorar o seu sofá. Aposte em quadros com pinturas tranquilas, que remetem a paisagens rurais e do campo. Os espelhos podem servir como acessórios decorativos para deixar as paredes da sala inspiradas nesse estilo. Ah, e não abra mão dos móveis de madeira. 




Quarto do casal: invista em uma cabeceira rústica com detalhes, em uma poltrona com pés de palito, ou uma penteadeira. Esses móveis provençais trarão um ar romântico e aconchegante ao ambiente. 

Sala de jantar: nesse ambiente não pode faltar um lustre ou luminária que acrescente sofisticação e modernidade. Invista também em uma mesa rústica, vasos com arranjos de flores e um quadro bonito para criar esse clima de campo francês. 





Banheiro: invista em uma banheira de cerâmica com design retrô, coloque também vasos com flores, principalmente que lembram lavanda. 

Quarto de bebê: as melhores escolhas para esse cômodo são os tons pastéis e neutros, que favorecem o descanso e o relaxamento da criança. Use alguns objetos para complementar o efeito dos móveis provençais, como a luminária, poltrona e quadros. 




Qual é seu estilo de decoração favorito? Quais móveis você se inspira? #publicidade

Resenha de Livro: Bela Distração

Livro: Bela Distração
Autora: Jamie McGuire
Ano: 2014
Páginas: 306
Editora: Verus
Nota: 3 de 5
História de Trenton Maddox

Bela Distração é o primeiro livro depois de Belo Desastre focado em outros personagens que não sejam Abby e Travis ( apesar de ambos serem citados nesse). Este livro conta a história de um dos irmãos Maddox (são quatro) neste caso Trenton. Do outro lado temos Cammi Camlin, uma garota independente e forte que divide seu tempo entre trabalhar em um bar e fazer faculdade. A garota tem um relacionamento a distância com o namorado TJ que sempre parece muito ocupado com o trabalho e nem um pouco preocupada com ela e em ve-la. Ela sempre notou Trenton Maddox, porque afinal é meio que impossível não notar o cara. Trenton é o tipico pegador, nunca fica com nenhuma garota depois que se envolveu em um acidente que levou a vida de sua namorada. Cammi se julga uma garota de sorte por não ser uma da lista de garotas que os irmãos Maddox pegaram mas isso está prestes a mudar. Quando Trenton joga seu charme para Cammi em uma típica noite no bar que ela trabalha, ela deixa muito claro que tem namorado. O rapaz não se abate por isso e usa de artifícios fofos ( como uma criancinha que ela cuida que é encantadora) pra se aproximar de garota, que acaba querendo ou não cada vez mais próxima dele. Cammi tem problemas de família e quando seu irmão se envolve com problemas e ela quer ajudar, ela acaba arranjo um segundo trabalho no estúdio de tatuagem que Trenton trabalha. Ai as coisas já não tem mais como serem negadas. Cammi tenta com todas as forças manter a relação com ele no nível de amizade, mas quando um Maddox quer uma coisa é bem difícil desistir. Os dois vão se envolvendo cada vez mais e Cammi precisa definir o que está sentindo por Trenton enquanto analisa seu namoro com TJ. 

Eu estava bem ansiosa com esse livro. Como a maioria das pessoas, eu amei Belo Desastre e amei Travis. Porém é aquela coisa. Sabe quando uma história e um personagem fazem tanto sucesso que eles tem que ser mencionados toda vez? Isso acontece por aqui. Dois livros contando as versões da historia sobre a visão de Travis e Abby além de um livro extra sobre o casamento não são suficientes. Aqui nesta história ambos são citados, já que a história de Trentos e Cammi acontece ao mesmo tempo que Travis e Abby. A história desse livro me pareceu bem menos complicada e talvez meio morna para um irmão Maddox. As situações impostas aqui não proporcionaram nenhum desafio para o casal principal a não ser aquela indecisão infinita da Cammi de não saber se ficava com TJ ou com Trenton. Fora isso, as coisas não foram muito surpreendentes o que me deixou um pouco frustrada. Achei que sentiria o mesmo clima de quando li Belo Desastre, mas me parece aqui que a pegada dessa história é bem diferente. Trenton é sim, um personagem cativante porém não tão envolvente como eu esperava. Ele tem algumas similaridades com Travis como a insistência e persistência mas é um personagem completamente diferente. Cammi? Não sei. Não gostei nem amei ela. A história passou de forma bem morna diante dos meus olhos e diferente de Travis e Abby eu não suspirei, não dei sorrisos bobos e não achei a história tão bem desenvolvida e explorada nos sentidos que deveriam ser exploradas. Bela Distração pra mim é um livro bom, porém não é algo tão bom quanto o livro anterior. O casal até agrada mas não causa nenhum tipo de sensação forte ou envolvimento. É bonitinho, até fofo mas fica nisso mesmo. A Jamie talvez queria ter mudado o clima desse livro e a condução do mesmo, mas o fato é que bem diferente. Talvez seja de irmão pra irmão Maddox, mas se tratando deles eu esperava algo mais intenso. Ainda vale a leitura pra quem é fã dos Maddox e quer saber a história de um dos irmãos.
O fenômeno de Belo desastre continua com este primeiro volume da série Irmãos Maddox. 
Cami Camlin é uma garota intensa e independente, dona do próprio nariz desde a época do ensino médio. Agora, cursando a faculdade e trabalhando como bartender no The Red Door, Cami não tem tempo para nada, até que uma viagem para visitar seu namorado é cancelada e, pela primeira vez em quase um ano, ela tem um fim de semana de folga. Trenton Maddox era o rei da Universidade Eastern. Os caras queriam ser como ele, as mulheres queriam domá-lo. Mas, depois de um trágico acidente virar sua vida de cabeça para baixo, ele deixa o campus para lidar com a culpa esmagadora. Um ano e meio depois, Trenton está morando com o pai e trabalhando em um estúdio de tatuagem para ajudar a pagar as contas. Justamente quando ele pensa que sua vida está voltando ao normal, nota Cami sozinha em uma mesa no Red Door.Como a irmã mais velha de três caras de pavio curto, Cami acredita que não terá problemas para manter a amizade com Trenton no nível estritamente platônico. Mas, quando um Maddox se apaixona, é para sempre — mesmo que Cami possa ser a razão para que a já fragilizada família Maddox desmorone de vez. Em Bela distração, o leitor vai mergulhar novamente nas emoções do universo de Belo desastre, além de vislumbrar mais alguns momentos do casal mais amado da literatura new adult, Travis e Abby.



Topo